25 de fevereiro de 2010

Coluna: Disco da semana


Maysa


Gravadora: RGE
Ano: 1957
Faixas:
1-   Se Todos Fossem Iguais a Você (Tom Jobim / Vinicius de Moraes)
2-   Ouça (Maysa)
3-   Escuta Noel (Maysa)
4-   To The End Of The Earth (J. Sherman / N. Sherman)
5-   O Que? (Maysa)
6-    Franqueza (Denis Brean / Oswaldo Guilherme)
7-    Segredo (Fernando Cesar)
8-   Un Jour Tu Verras (Van Parys / Mouloudji)

Análise:
 O Segundo disco de Maysa é impecável da primeira à última música. O disco trazia três canções de autoria de Maysa: "Ouça", "Escuta Noel" e "O Que?". A primeira seria o maior hit do ano de 1957, vendendo mais de 5 mil cópias e entrando para a história da música brasileira; "Ouça" embalou os romances de muitos casais apaixonados e outros separados nos Anos Dourados. "Escuta Noel" era uma singela homenagem ao poeta da Vila, um dos maiores ídolos de Maysa, nos versos "Sambista só sabe sambar pra grã fino e a poesia acabou", ela fazia uma clara crítica à sociedade da época. "O Que?" é sem dúvidas uma das melhores composições de Maysa. Além das três composições de sua autoria, o disco vinha com Se "Todos Fossem Iguais a Você", o primeiro sucesso de Tom Jobim e Vinicius de Moraes gravada por Maysa, logo, se tornaria um clássico do repertório da cantora. "Franqueza" se tornou um clássico da música brasileira e eternizada na voz de Maysa, tanto é que até hoje muita gente acredita que a letra é dele mesma. Em seguida vinha a delicada "Segredo", de Fernando César, a primeira composição de outro autor gravada por Maysa. Dando início ao seu famoso cosmopolitismo ao cantar em outros idiomas, ela incluiu duas canções estrangeiras no LP: um beguine - "To The Ends Of The Earth" de J. Sherman e N. Sherman, e "Un Jour Tu Verras", chanson  fraçaise, de Van Parys e Moloudji; a primeira se tornou um clássico na voz de Nat King Cole, interpretadA com muito glamour por Maysa. O segundo disco da cantora foi na verdade um trabalho de transição entre o primeiro e o próximo, que a consolidaria como a melhor e mais bem paga cantora do Brasil.

Download

4 comentários:

  1. Disco maravilhoso! De ouvir de início ao fim, sem pular faixa alguma!
    Un Jour Tu Verras, fantastica!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a crítica! Só uma correçãozinha: To The Ends of The Earth é na verdade um clássico do Beguine, e não do Jazz... Adorei a nova foto!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Amigos!!!

    João Victor,
    desculpe pelo erro, nas fontes ''To The End Of the de Earth'' estava classificado como clássico do Jazz. Mas uma veaz obrigado!!

    Equipe Blog Oficial Maysa.

    ResponderExcluir