3 de fevereiro de 2010

Especial: Maysa e a Bossa Nova

Maysa e a Bossa Nova

Hoje vamos falar um pouco sobre o famoso e conturbado relacionamento de Maysa com a nova onda, a Bossa Nova! Vamos tentar explicar e contar um pouco desse tórrido relacionamento. Maysa é com certeza a maior injustiçada da bossa nova, a "Rainha da Fossa" é poucas vezes apresentada como uma das pioneiras do movimento, o que é a mais pura verdade. Maysa não só cantou o amor, o sorriso e a flor, como também foi uma das primeiras grandes estrelas da música á cantar a nova onda, estando seu nome intimamente ligado ao novo rítmo. Maysa já cantava composições da memorável dupla Tom Jobim e Vinícius de Moraes desde seu segundo LP de 1957 com Se Todos Fossem Iguais a Você. A cantora eternizaria em sua voz interpretações de clássicos do ritmo como Meditação, O Barquinho, Água de Beber, Quem Quiser Encontrar o Amor, Nós e o Mar entre várias outras. Mas o flerte de Maysa com a bossa nova ficaria cada vez mais forte com a década de 60 e o ínicio de seu namoro com Ronaldo Bôscoli, um dos maiores nomes e compositores da bossa nova. O namoro daria muito pano para manga. Maysa caiu na vida de Bôscoli literalmente do ar, quando na então inóspita praia da Barra da Tijuca, ela chegou de helicóptero, fazendo um estardalhaço próximo a um barzinho onde ele estava. Bôscoli era um cafajeste legítimo, charmoso, que na época namorava a então desconhecida e futura musa da bossa nova: Nara Leão. No segundo semestre de 1961, Maysa faria uma turnê antológica em Buenos Aires acompanhada de Bôscoli e a turma da bossa nova. Nas apresentações no famoso King’s Club da capital portenha, Maysa seria a primeira cantora brasileira a cantar a bossa nova fora do Brasil, além disso a temporada seria recheada de histórias famosas de brigas entre Maysa e Bôscoli, escândalos em hotéis e verdadeiros combates entre os dois com direito a arsenais de bombinhas e um desfecho digno de cena de Hollywood. Logo após a conturbada temporada em Buenos Aires, seria lançado no Brasil pela Columbia um dos mais comentados e polêmicos discos de Maysa, Barquinho. Produzido por Ronaldo Bôscoli o primeiro disco de Maysa totalmente de bossa nova continha arranjos leves e suaves, das mãos de Luiz Eça, Roberto Menescal e Luiz Carlos Vinhas. Em que Maysa interpretava de um modo nunca antes visto. Foi uma chuva de críticas! Acusaram Maysa de tudo, de estar renegando o samba canção e até de estar tentando embarcar na nova onda para fugir do ultrapassado samba canção. Até amigos da cantora tacaram o pau, o próprio Antonio Maria faria uma crítica pesadíssima a Maysa, era uma guerra declarada. Incompreendido e alvo de tantas críticas o disco tornou-se um insucesso e uma grande dor de cabeça para Maysa. Porém, engana-se quem pensa que sua tavessia pela nova onda foi um naufrágio, Maysa deixou uma imensa contribuição para a bossa nova, infelizmente muitas vezes esquecida. Mas suas ótimas interpretações devem ser celebrizadas, poucos sabem mas foi Maysa a primeira á gravar a antológica O Barquinho de Bôscoli e Menescal muito antes de qualquer outra suposta gravação. Também foi Maysa a maior divulgadora da bossa nova no exterior, em suas inúmeras excursões pelo mundo. O sucesso da bossa, tem uma dívida eterna com Maysa. Maysa também é bossa. Viva Maysa!



Maysa e Ronaldo Bôscoli. Um tórrido relacionamento que daria muito pano para manga.



Maysa em versão bossa nova. A praia da Barra da Tijuca era um paraíso e o principal refúgio de Maysa nos anos 60.

Capa de "Barquinho". Ensolarado e inovador, o primeiro LP totalmente de bossa nova de Maysa renderia muitas críticas e dores de cabeça à cantora.


7 comentários:

  1. Gente, vou ser repetitiva, mas esse blog está lindo! Parabéns pelo trabalho de vocês. VIVA MAYSA!

    ResponderExcluir
  2. Muito Obrigado Cris!! São honrosas as suas palavras. Viva Maysa!!

    ResponderExcluir
  3. Adoro Maysa em bossa bova, ela é maravilhosa, amo Meditação e Àgua de Beber. VIVA MAYSA!

    ResponderExcluir
  4. tem tanta coisa que Maysa devia ser mais valorizada como o caso da Bossa.

    Ela é mãe disso tudo. afinal uma onda vinda de uma mulher dona de "dois oceanos não pacíficos" não poderia ser diferente. Maysa é digna de todo esse sucesso! Viva Maysa ! ♥

    ResponderExcluir
  5. Dissertação muitíssimo bem elaborada! Parabéns...

    ResponderExcluir
  6. Muito Obrigado Pessoal, muito obrigado mesmo pelas palavras de apoio e elogios!! :)

    Blog Oficial Maysa.

    ResponderExcluir
  7. Maria Bethânia já disse que a primeira conversa sobre bossa-nova quem deu foi Maysa (Antes de Elizeth).E Tom zé reitera, dizendo que Maysa prenunciava com o seu canto manso a chegada da bossa nova.

    ResponderExcluir